18 de setembro de 2011

Não sei


Não sei do hoje, do amanhã, do quando, do quanto, do aonde, não sei de tempo, muito menos do vento. Esqueci das memórias, lembro apenas do passado, perdi-me entre outras histórias...


Não sei da vida, da estrada, não sei de nada, vivo apenas pensando que não sei e nunca vou saber...


Eu não sei, não vou saber, não quero saber, quero apenas esquecer, ou até morrer...


Não sei se sei, ou se um dia vou saber, só tenho a certeza que nada sei nessa vida sem viver... Sei que não sei de mim, um eu mais próximo do fim, disso eu sei... ou não sei?


Não sei se ainda sei chorar a canção perdida, nada diz que eu sei, nem nota, nem ritmo, e eu ainda não sei como eu resisto...!


Descobri não saber contar o tempo, nem saber de mais nada sobre o firmamento...


Sei apenas que não sou nada diante das palavras confusas numa folha mal pintada...


Não sei, não sei se largo os sonhos e esmoreço....não sei...


No chão das incertezas tardias, só tenho a certeza de não saber, de não viver... de não querer...sofrer..


Laísa C.

4 Outras confissões...:

Christian V. Louis disse...

Olá Laísa! Há quanto tempo... sei que eu que andei em falta com os seguidores do meu blogue, bom, em verdade agora são dois e convido-a a participar se quiser. É uma história de vida de um gótico e estreou hoje, se quiser acompanhar, divulgar, se tiver facebook passe-me por mim por comentários mesmo, não irei moderar para não lhe expor. Meu novo projeto gótico é este:

http://ironiadodestino.blospot.com

Será muito bem vinda, já há leitores bem fiéis por lá.

Quanto ao seu post... quantas e quantas vezes me senti assim, perdido.... creio que ainda me sinto, apenas não permito me perder completamente, não sei se não viver seria não sofrer... É um questionamento que nunca chegaremos a uma resposta concreta.

Nadilce Beatriz disse...

Olá querida, vontando, admirando e lendo teu blog.
Sucesso.
Meu carinho especial.
Bjs

Celly Monteiro disse...

Wau!Entendo tão bem essas palavras. Novamente me perco em meio as tuas linhas. Tua força de expressão tem muitos braços, abarcam a todos. Lindo texto Laísa. Fiz um banner pro blog, e vou colocá-la como parceira. Abraços.

Laísa C. disse...

Gente, obrigada por acompanhar o blog. Valeu Cris pelo comentário, Nadi pela bela surpresa de sua passagem e Celly, vou ficar aguardando o banner de parceria!

Postar um comentário