28 de agosto de 2010

Terra Secreta das Palavras


Olá, queridas pessoas, que por aqui passam de quando em quando...
Como eu havia comentado na última postagem, estou em vias de terminar meu primeiro livro(que seja logo)...rs. Para não deixar a poeira acumular no blog, estou postando uma poesia que escrevi já algum tempo, inspirada na fantasia e no mistério que envolve meu romance, que se passa num lugar tão distante, para lá, nas bandas ermas da Terra Secreta...

A Canção Segredada

Vem de longe, vem de perto.
As aves das boas lembranças.
Alvas ao luar.

Digam-me? Que notícias trazem?
O vento soprou-me um segredo,
que guardei no coração e cantei:

"-Lá, longe existe uma terra,
bem depois do horizonte.
Está muda sob a noite
que nunca irá se afastar.

A sua Rainha adormece sob o Mar.
Dizem que sua vida é infinita,
mas ninguém ousa confirmar.

Os Três Tesouros estão perdidos,
e em nenhum mundo hão de procurar.
Pois os tesouros são mágicos, sedutores e perigosos!"

Onde estará a estrada para estas terras ermas
cheias de encantos e feitiços inesperados?
Poderia uma bola de cristal revelar o caminho?
Talvez as respostam possam está entre os espinhos!

Cantei e cantei! Até as estrelas tremerem,
no reflexo do Mar.
Derramei a voz na beira do mundo,
onde só horizonte pode alcançar.

Todas elas foram embora,
as aves cor de âmbar.
Levaram com elas muitos segredos,
que ainda querem guardar.

Laísa C.




*imagem: http://www.deviantart.com/





2 Outras confissões...:

Rackel F. F. Tambara disse...

Laísa, sempre antenada e extremamente sensível. Na viagem onde nos buscamos as descobertas cabem nos nossos sonhos, na medida dos nossos desejos. Parabéns pelo belíssimo poema.

Laísa C. disse...

Olá Rackel, muito obrigada pela visita, seja sempre bem-vinda!

Postar um comentário